sábado, 9 de janeiro de 2016

Filho do mestre e poeta Paulo Varela é encontrado morto na praia do Meio

Compartilhar
Um corpo de um homem sem identificação foi encontrado na noite desta quinta-feira (7) na praia do Meio, na zona Leste de Natal. Segundo a Polícia Militar, o cadáver estava boiando no mar quando foi visto pela população. De acordo com a PM, a vítima aparenta ter entre 35 e 40 anos. Ele estava vestindo apenas uma bermuda e não portava nenhum documento de identificação. O cadáver também não apresentava sinais de violência. O corpo foi encaminhado para o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), no bairro da Ribeira. Hoje Sábado (9), o homem foi identificado com Jean Varela, filho do grande mestre e poeta de açu, Paulo Varela. Ele estava desaparecida desde quinta feira quando saiu de casa para ir tomar banho de praia, segundo informação de seu pai, o grande poeta.

sábado, 7 de novembro de 2015

Festival Literário de Natal traz Gilberto Gil como atração principal

Compartilhar
Presença de um dos maiores artistas brasileiros no Festival Literário de Natal dentro do Natal em Natal promovido pela Prefeitura do Natal Gilberto Gil já era uma personalidade cultural globalizada muito antes da palavra ter um significado real. É difícil encontrar alguém que não o conhece, ou traga na memória ao menos um verso deste artista consagrado e premiado no mundo todo, um dos alicerces da Tropicália, autor de canções que atravessam gerações e fronteiras como “Aquele Abraço” e “Expresso 2222”, e que foi ainda ministro da Cultura. Nesta sexta-feira, dia 6 de novembro, dentro da programação do Natal em Natal promovido pela Prefeitura do Natal, o público potiguar teve a oportunidade de conhecer este Gilberto Gil bem de perto. Convidado para participar de um dos debates do Festival Literário de Natal – FLIN – Gil falou nesta sexta-feira (6), sobre diversidade cultural e o mundo globalizado, abrindo espaço para sua vida e trajetória. O artista teve como companhia uma das grandes entrevistadoras da imprensa brasileira, a escritora Regina Zappa, com quem compartilhou recentemente o desafio de escrever sua biografia a quatro mãos (“Gilberto Bem Perto”). Também participou do bate-papo com mediador, o diretor do FLIN, secretário municipal de cultura e poeta Dácio Galvão. O debate aconteceu na Tenda Literária e em seguida Gil fez o show na praça Augusto Severo, aberto ao público. Além da participação de Gilberto Gil, a sexta-feira reservou outros grandes debates. O dia começou com as histórias infantis contadas por Paula Medeiros. Seguida com o projeto Elefante Literário e o debate com a escritora carioca Patrícia Barboza, autora de séries de sucesso infanto-juvenis. Lançamento do livro “Cordel Ecológico” de José Acaci e José Correia Torres Neto, no Nalva Café Salão. Os poetas Pedro Balduíno e Regina Azevedo estiveram em uma roda de conversa na Tenda principal. Mais debates seguiram pela tarde com Aureliano Medeiros e César Ferrario; Roberto Furtado, Willignton Germano e Antenor Laurentino chegaram para falar sobre o legado de educação e cultura de Djalma Maranhão. Na noite, a Tenda Principal ainda teve debate com os biógrafos Daniel Aarão (“Luís Carlos Prestes, Um revolucionário entre dois mundos”) e Eduardo Jardim (“Eu Sou Trezentos – Vida e obra de Mário de Andrade”), mediados pelo jornalista Vicente Serejo. O Festival Literário de Natal acontece de 4 a 7 de novembro, na praça Augusto Severo, Ribeira e é uma realização da Prefeitura de Natal. Escritores, pensadores, poetas, educadores, estudantes e público, ávidos por livros e ideias, poderão curtir a literatura em múltiplas frequências — falada, escrita, interpretada e cantada, em prosa, verso, cordel; em quadrinhos e na web. Todos os dias, das 8h30 da manhã até 0h, os espaços estarão preenchidos com atividades variadas e gratuitas. Debates de alto nível com autores de alcance internacional, encontros onde a literatura potiguar estará presente em várias frentes, espaços do professor, atividades para crianças, palestras, oficinas, recitais, lançamentos de livros e apresentações musicais, numa grande celebração em torno da literatura. O FLIN conta com a Tenda Principal, espaço climatizado com capacidade para receber 700 pessoas; a tenda Moacy Cirne, também climatizada, com plateia para 100 pessoas sentadas. O museu Djalma Maranhão, com atividades contínuas no auditório Cornélio Campina e salão de exposições Xico Santeiro. E ainda a área externa, com presença dos estandes das principais editoras de livros da cidade, entre elas o Sebo Vermelho e a Jovens Escribas; Cooperativa Cultural da UFRN e Livraria Nobel. Na área de convivência, food trucks, espaço lúdico, biblioteca móvel da Bibliosesc, Entre as atividades pela manhã e tarde estão o Espaço do Professor Leitor (IDE), Ação SESC de Incentivo à Leitura, Ação Jovens Escribas da literatura potiguar e Festival de Violeiros do FLIN. Também vai estar integrado ao evento, o espaço Nalva Melo Café Salão, que será ocupado nas três noites com ações da Caravela Selo Cultural.(by Canindé Soares)
Fotos: by LimART FX Produções Festival Literário de Natal De 4 a 7 de novembro Local: Praça Augusto Severo Realização: Prefeitura do Natal Natal em Natal 2015

sábado, 7 de março de 2015

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Natal sediou a etapa final do Campeonato Estadual de Handebol

Compartilhar
Quatorze equipes disputaram a etapa final do Campeonato Estadual



Foto: LimART FX Produções
Este ano, 14 equipes disputaram a quarta e última etapa do Campeonato Estadual disputado neste final de semana. Antes, já haviam sido disputadas etapas em Mossoró, Currais Novos e Umarizal. No masculino, Clube Esportivo da UFRN (CEUFRN) conquistou o tricampeonato, enquanto a Faculdade Mater Christi ficou na segunda posição e o clube de handebol ex-alunos Marista (CHEAM) terminou com a terceira colocação.
Promovido pela Federação Norteriograndense de Handebol (FNH), a competição ocorreu desde o início do ano, através de etapas realizadas em várias cidades buscando difundir e popularizar o esporte no Estado.
Confira o quadro de medalhas.
Masculino
1 – CEUFRN
2 – Faculdade Mater Christi
3 – Clube de Handebol Ex-Alunos Marista (CHEAM)

Feminino
1 – UFRN
2 – Seleção Rio do fogo de Handebol (SRFH)
3 – CEUFRN

Ex-atletas dos JERNs voltam a competir
Muitos dos participantes começaram no handebol competindo pelo mais tradicional evento esportivo das escolas, os JERNs. Após o término do período escolar, a maioria seguiu com outras profissões, afastando-se do esporte. No entanto, com a criação do campeonato estadual há três anos, antigos jogadores da época do colégio puderam retornar às quadras em uma competição oficial.
Foi o caso de Eduardo Barros, administrador de empresas e jogador do Clube de Handebol Ex-Alunos Marista (CHEAM). Mesmo com diversas conquistas nos jogos escolares, ele teve sua última participação em Jerns no ano de 1989. Após esse período, não participou mais de competições e seguiu com sua profissão afastado do esporte. Agora, depois de mais de vinte anos longe das quadras e aos 42 anos de vida, Eduardo voltou a vivenciar a emoção de disputar em quadra um título estadual. “Além do prazer em voltar a jogar e viajar para competir, tem a satisfação em rever amigos da época do colégio, tanto jogando no mesmo time, como também adversários nas partidas”.



terça-feira, 4 de novembro de 2014

13ª Fecern está acontecendo na área de lazer do Panatis

Compartilhar Fotos: LimART FX Produções
           Vila Cultural "Vila Bela" do Mestre Paulo Varela
 
A 13ª edição da Feira de Comércio de Empreendimentos da Zona Norte de Natal (Fecern) foi aberta oficialmente na noite da última sexta-feira (31) e ocorrerá até o dia 09 de novembro, na área de lazer do conjunto Panatis. O evento reúne 100 estandes que visam apresentar ao público as atividades comerciais desenvolvidas na região e ainda a vila cultural "Vila Bela" do mestre Paulo Varela, além de sua tradicional "Casa de taipa" que não deixa de ser uma atração a parte.

A Associação dos Comerciantes e Profissionais Autônomos da Zona Norte (Asconort), responsável pela organização da Feira, estima a presença de 10 mil visitantes a cada dia do evento.

 Grupo "Metamorfose"
 
 Grupo musical "Anos 60"

 Palco da "FECERN 2014"

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

20° edição da CIENTEC, abriu em grande estilo com a apresentação de Waldonys

Compartilhar

 
 
Iniciou-se nesta terça-feira, dia 21, a 20º Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (CIENTEC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), cujo tema central é ”Re-Encontro de Todos Nós”.

Quem abriu a programação cultural do evento com grande estilo, foi o sanfoneiro e cantor cearense Waldonys, que se apresentou às 20h30, no Anfiteatro da Praça Cívica. Conhecido nacionalmente e com apresentações também fora do Brasil, Waldonys, gravou oito discos e consolidou seu nome junto a importantes cantores e compositores da MPB, como Hermeto Pascoal, Zé Ramalho, Ricardo Chaves, Elba Ramalho, Ivete Sangalo e Marisa.

A CIENTEC Cultural é coordenada pelo Núcleo de Arte e Cultura (NAC) e durante toda a semana acontecem apresentações artísticas como mostras de teatro, música e dança, além de oficinas de literatura e de artes, apresentadas no Departamento de Artes, na Vila da Cultura, na Capela do Campus, no Auditório da Escola de Música e no Anfiteatro da Praça Cívica do Campus.

Para a Praça Cívica já estão confirmados nomes como os dos músicos potiguares Julio Lima, Nara Costa, Yrhan Barreto, a banda Uskaravelho, entre outros. A Escola de Música apresenta mostra de corais; apresentações de grupos de extensão em dança; e composições coreográficas. O Departamento de Artes terá apresentações de grupos de teatro da UFRN; exposições de projetos de Artes Visuais e Design; exposições de fotografias do PRONATEC (Curso de Fotografia); apresentações de projetos em cinema e audiovisual e os trabalhos de estudantes em diversas disciplinas.

A Vila da Cultura expõe aos visitantes trabalhos artístico-visuais; cenários culturais do mestre Paulo Varela, com sua casa de taipa; feira de artesanato; apresentações de grupos culturais de tradição; incubadora RN criativo; rodadas de economia criativa e demais ações correlatas.
 - Fotos LimART FX Produções
Profª Teodora, diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) assistindo ao show do Waldonys
 
Mestre Paulo Varela em Palesta cultural na Vila da Cultura


 
Waldonys
 
 

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Filmagem de casamento

Compartilhar
Além das fotografias e tão importante quanto, as filmagens de casamento eternizam os momentos felizes dos noivos.
A filmagem deve começar antes dos noivos entrarem na cerimônia. “O registro é completo: desde o making off até a festa. Esta é uma oportunidade que os noivos terão de reviver o evento ao assistirem,  por isso, é preciso captar tudo”,. Inicialmente, é feito um vídeo completo, mais longo, que inclui também os convidados. Mas outra versão menor e mais objetiva também é feita. “Essa tem aproximadamente 10 minutos”,. Aos noivos, é entregue o DVD com todas as opções de vídeos: o mais curto e o completo.

Além disso, os noivos podem divulgar seu vídeo nas redes sociais. Para isso, a edição de corte é maior ainda. A filmagem fica reduzida em apenas alguns minutos. “Isso possibilita que os amigos vejam com mais facilidade nos celulares. É um ‘trailer’ do casamento ”.

A grande tendência é o Vídeo Cinema. “Utilizamos aparelhos especiais, que são realmente de cinema. São equipamentos de ponta. Fazemos a filmagem e edição com uma linguagem atual, moderna”. Outra opção que está em alta são os depoimentos de amigos e familiares colhidos na festa e incorporados ao vídeo. Ou, se os noivos preferirem, podem optar por exibir o making off e os depoimentos no momento da festa. “Na recepção há pessoas que gostam de passar suas histórias, fazemos isso em formato de documentário. Mas também tem aqueles que não acham legal passar vídeos no evento. Então, essa é uma opção que varia de acordo com cada um”.

 
Para escolher a equipe de filmagem ela dá algumas dicas:

-Procure pelos profissionais com no mínimo 6 meses de antecedência;

-Busque referências da empresa;

-Confirme se a empresa tem equipamento próprio e se o material é apropriado para o serviço contratado.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Veja com ficou a composição da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Compartilhar segunda-feira, 6 de outubro de 2014Confira quais são os 8 deputados federais eleitos no RN

                                                                Infograma do jornal Tribuna do norte

Os eleitores do Rio Grande do Norte definiram, na eleição deste domingo (5), os 24 deputados que formarão a nova composição da Assembleia Legislativa. O PMDB teve o maior número de eleitos, cinco, seguido pelo PROS (4) e PSD (3). Os partidos PSB e DEM tiveram dois, cada. Foram apurados 1.935.105 votos. Destes, 1.658.348 foram votos válidos.

Confira abaixo a lista dos eleitos por coligação:

Coligação "União pela Mudança 2"

Ricardo Motta (PROS) - 80.249 votos
Hermano Morais (PMDB) - 60.813 votos
Kelsp Lima (PS) - 59.619 votos
Gustavo Carvalho (PROS) - 57.757 votos
Ezequiel Ferreira (PMDB) - 54.438 votos
Getúlio Rego (DEM) - 52.118 votos
Nelter Queiroz (PMDB) - 51.773 votos
Tomba Farias (PSB) - 48.980 votos
Gustavo Fernandes (PMDB) - 42.975 votos
George Soares (PR) - 38.637 votos
Agnelo Alves (PDT) - 37.768 votos
Albert Dickson (PROS) - 37.461 votos
Márcia Maia (PSB) - 36.997 votos
Raimundo Fernandes (PROS) - 35.333 votos
Jose Adecio (DEM) - 34.879 votos
Alvaro Dias (PMDB) - 34.638 votos
Coligação "Liderados pelo Povo 3"

Galeno (PSD) - 63.286 votos
José Dias (PSD) - 37.844 votos
Dison Lisboa (PSD) - 26.618 votos

Coligação "Liderados pelo Povo 4"

Fernando Mineiro (PT) - 42.088 votos
Cristiane Dantas (PC do B) - 38.955 votos
Carlos Augusto Maia (PT do B) - 20.140 votos

Coligação "União pela Mudança 3"

Jacó Jácome (PMN) - 28.620 votos

Coligação "Sem Mudança não há esperança 2"

Souza (PHS) - 20.440 votos

 


 

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Acidente com a banda Forró Bota Boneco em Paraú, deixa um morto

Compartilhar

Publicação: 28/09/2014 por Tribuna do norte

 
Um acidente com o veículo que transportava a banda forró Bota Boneco, no trecho entre Paraú e Triunfo Potiguar, deixou uma vítima fatal. Acreismael Platini dos Santos Marreiro, de 20 anos, que era o sanfoneiro da banda, morreu no local.

O veículo Sprinter transportava 13 pessoas e capotou após descer a ribanceira na RN-233. Segundo informações da Polícia Militar, o acidente ocorreu após o carro atravessar a ponte que dá acesso à cidade de Paraú. A sprinter estava sendo conduzida por Francisco Ramos Filho, que perdeu o controle na curva que há logo após a ponte.

Na manhã desse domingo eram muitas as mensagens de homenagem no perfil pessoal de Ismael Platini no Facebook. Familiares, amigos e fãs expressavam a tristeza pelo falecimento. Patrícia Alizely chegou a escrever: “vi esse rapaz crescer juntos com a gente no Arraiá Pneu Furado, aprendeu a tocar lá, e lá permaneceu por muitos anos, muito triste”.

Cristiano Barbalho, o Zé Negão, também no perfil pessoal do músico, destacou a paixão de Platini pela música: “você sonhou a vida toda com a musica e fez dela sua profissão. A família e a todos do Forrozao Bota Boneco meus sentimentos”.

A banda estava seguindo para um show na cidade de Triunfo Potiguar. A festa integrava as comemorações pelo padroeiro da cidade.
Os demais integrantes da banda não tiveram graves lesões. Patrício Máximo, tecladista da banda, relatou que o acidente ocorreu por volta das 22h30 e confirmou que, de fato, o motorista perdeu o controle do veículo. “Teve uma pessoa que teve um corte na cabeça, outro com um ferimento pequeno”, detalhou o músico.

A banda Bota Boneco, criada ano passado, era de Natal e contava com 11 integrantes. Ismael Platini estava na banda desde o início de 2014.

sábado, 20 de setembro de 2014

Primeiro teste com um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) na capital potiguar.

Compartilhar A Superintendência de Trens Urbanos de Natal realizou, na manhã desta quarta-feira (17), o primeiro teste com um veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) na capital potiguar. De acordo com a CBTU, uma equipe técnica da companhia e engenheiros da Bom Sinal, fabricante do VLT, utilizaram a Linha 9, entre a Estação da Ribeira, na zona Leste, e a Estação de Nova Natal, na zona Norte. Sobre a data para implementação definitiva do serviço, a reportagem foi informada que não há previsão exata. Novos testes serão organizados durante todo o mês de outubro, a pedido do fabricante.
Foto: Emanuel Amaral
Através de investimentos de 154 milhões de reais, disponibilizados pelo Governo Federal, além do testado hoje (17), outros 11 VLTs e duas locomotivas foram adquiridas para modernizar o sistema de trens urbanos do Estado. De acordo com a CBTU, não há previsão para aumento de tarifa dos novos veículos, que custa R$ 0,50, mesmo após a conclusão da implementação.

Os veículos deverão interligar os municípios de Natal, Parnamirim, Extremoz e Ceará-Mirim.

Características
O Veículo Leve sobre Trilho (VLT) é um equipamento de transporte mais moderno que as tradicionais locomotivas férreas. Similar aos ônibus, o VLT é mais leve que as locomotivas em uso, em Natal. Serão compostas por três vagões, cada uma com capacidade para 200 passageiros, podendo transportar até 600 pessoas de uma vez. O VLT também se diferencia por ser bimotor e, por ter um em cada ponta, não precisa fazer curvas, indo para frente e para trás. Serão climatizados e, de acordo com a CBTU, passarão nas estações a cada 20 minutos.
 
Tribuna do norte 2014-09-17

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Qual o papel do vestido de noiva em uma mulher?

Compartilhar
video
Créditos:
Texto: Gabriel Faria
 O que ele precisa expressar?

Você já parou para pensar sobre a história do vestido de noiva?
A história do vestido está ligada à própria origem do casamento, que surgiu com o objetivo de legalizar uma unidade familiar. De início, as cores eram variadas, contanto que os vestidos fossem suntuosos, luxuosos.
Até porque o casamento era visto como um arranjo comercial e o vestido da noiva servia justamente para mostrar à sociedade que as famílias tinham posses. Os vestidos podiam ser de qualquer cor, inclusive muito se usou vermelho em épocas mais remotas, como na Idade Média e em culturas diferentes, como no Japão, Índia e China.
Sobre a origem do vestido branco, não há consenso. Registros indicam que a rainha Mary Stuart, da Escócia, foi pioneira e aderiu ao branco no século XVI.
Uma das explicações para a escolha foi que Mary Stuart fez uma homenagem à família Guise, de sua mãe, que tinha a cor branca no brasão.
Outro relato é sobre o casamento da rainha Maria de Médici, da França, no século XVII. Natural da Itália, Maria usou uma vestimenta branca, com detalhes dourados e com decote quadrado, causando rebuliço na corte francesa.

Michelangelo atribuiu o branco do vestido de Maria de Médici à pureza da moça, que tinha apenas 14 anos.
Mas o amor romântico faz com que muitos atribuam a origem do vestido de noiva branco à rainha Vitória, da Inglaterra, no século XIX. Isso porque ela foi uma das primeiras nobres a se casar por amor e em um esplendoroso traje, com vestido e véu brancos e sem coroa, o que também foi inédito.
Hoje, a escolha do vestido de noiva é cheio de significado para as noivas, que geralmente, em nossa cultura, se casam por amor e, na realização de um sonho que é o casamento.
A noiva é a protagonista do casamento. E como tal, precisa estar vestida para celebrar o seu novo momento de vida.
Mas o vestido de noiva é também um marco para quem o cria: uma maneira de ajudar as noivas a expressar sua personalidade e fazer com que o vestido realce a sua beleza e toda a alegria e felicidade envolvida no casamento.
O vestido de noiva precisa contar uma história: uma história sobre a noiva, que agora dá início a uma nova fase em sua vida, que inicia um novo capítulo em sua história com aquele que, supostamente ela escolheu para passar o resto da vida.
No vestido, estão não apenas a personalidade da noiva, a sua beleza, maturidade e expectativa com a data. Está também um pouco do estilista, da pessoa que capturou a essência da mulher que vai casar, e quer transmiti-la da melhor maneira possível.
Aos poucos, o vestido vai ganhando vida para ajudar a contar mais um marco na história da noiva. Esse é um processo delicado, porque o vestido tem que se moldar à noiva, não como uma roupa, mas como extensão do seu corpo.

E o vídeo acima mostra um pouco sobre isso. A poesia do vestido mostra o processo de confecção do vestido, passando de um pedaço de pano cheio de adornos para uma moldura, que ajuda a valorizar a mulher que o veste.

No final, esse é um daqueles vídeos que fazem as noivas repensarem sobre fazer um vestido de noiva, ou simplesmente alugá-lo.

domingo, 7 de setembro de 2014

A "COISA"

Compartilhar Não sei quem é o autor desta “coisa”, mas que é legal é!

A palavra "coisa" é um bombril do idioma.
Tem mil e uma utilidades.
É aquele tipo de termo-muleta ao qual recorremos, sempre que nos faltam palavras para exprimir uma ideia.

"Coisas" do português.

Gramaticalmente, "coisa" pode ser substantivo, adjetivo, advérbio.
Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma "coisificar".
E, no Nordeste, há "coisar": Ô, seu "coisinha", você já "coisou" aquela coisa que eu mandei você "coisar"?

Na Paraíba e em Pernambuco, "coisa" também é cigarro de maconha.
Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo, em seu estandarte. 

Alceu Valença canta: Segura a "coisa" com muito cuidado / Que eu chego já."

Já em Minas Gerais, todas as coisas são chamadas de trem (menos o trem, que lá é chamado de "coisa"). 

A mãe está com a filha na estação, o trem se aproxima e ela diz: "Minha filha, pega os trem que lá vem a "coisa"!

E no Rio de Janeiro?
Olha que "coisa" mais linda, mais cheia de graça...
A garota de Ipanema era coisa de fechar o trânsito!
Mas se ela voltar, se ela voltar, que "coisa" linda, que "coisa" louca.

Coisas de Jobim e de Vinicius, que sabiam das coisas.

Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino.

Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim!
Coisa também não tem tamanho.

Na boca dos exagerados, "coisa nenhuma" vira um monte de coisas...

Mas a "coisa" tem história mesmo é na MPB: No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, a coisa estava na letra das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré: Prepare seu coração
pras "coisas" que eu vou contar..., e A Banda, de Chico Buarque: pra ver a banda passar, cantando "coisas" de amor...

Naquele ano do festival, no entanto, a coisa tava preta (ou melhor, verde-oliva).

E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas:"coisa" linda, "coisa" que eu adoro!

Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade, afinal são tantas "coisinhas" miúdas.
E esse papo já tá qualquer "coisa". Já qualquer "coisa" doida dentro mexe...

Essa coisa doida é um trecho da música "Qualquer Coisa", de Caetano,

que também canta: alguma "coisa" está fora da ordem! e o famoso hino a São Paulo: "alguma coisa acontece no meu coração"!

Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar.


Uma coisa de cada vez, é claro, afinal, uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa.
E tal e coisa, e coisa e tal.

Um cara cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques.
Já uma cara cheia das coisas, vive dando risada. Gente fina é outra coisa.
Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.

A coisa pública não funciona no Brasil. Político, quando está na oposição, é uma coisa, mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura.

Quando elege seu candidato de confiança, o eleitor pensa: Agora a "coisa" vai...

Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma.

Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia! O eleitor já está cheio dessas coisas!

Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para serem usadas, por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas?
Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas.

Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.

Mas, deixemos de "coisa", cuidemos da vida, senão chega a morte, ou "coisa" parecida... Por isso, faça a coisa certa e não se esqueça do grande mandamento:

"AMARÁS A DEUS SOBRE TODAS AS "COISAS".

Entendeu o espírito da coisa?

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Morreu no Recife, aos 87 anos, o escritor Ariano Suassuna.

Compartilhar Morreu no Recife, nesta quarta-feira (23), o escritor, dramaturgo e poeta paraibano Ariano Suassuna, aos 87 anos. Ele estava internado desde a noite de segunda (21) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Português, onde foi submetido a uma cirurgia na mesma noite após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico. Segundo boletim médico, o escritor faleceu às 17h15.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Inaugurado o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante

Compartilhar

Na manhã desta segunda-feira (09), sem a presença prometida da presidenta Dilma, foi inaugurado o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. A Governadora Rosalba Chiarlini acompanhou a cerimônia ao lado do Ministro-chefe da Aviação Civil, Moreira Franco, juntamente com o Diretor-Presidente da Anac, Marcelo dos Guaranys, o Prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, o CEO da Inframérica, Alysson Paolinelli.

sábado, 31 de maio de 2014

Aeroporto Governador Aluízio Alves começou a operar neste sábado (31).

Compartilhar
  Fotos: LimART FX

Abdon Gosson Filho, foi um dos primeiros passageiros a desembarcar no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal. Ele estava no voo JJ 3306, com origem em São Paulo/Guarulhos, que pousou às 9h40 deste sábado (31), marcando o início das operações do novo terminal de passageiros do Rio Grande do Norte, que foi inaugurado com a presença do Ministro da previdência Garibaldi Alves Filho, o presidente da câmara dos deputados, deputado Henrique Eduardo Alves, a governadora do Rio grande do norte Rosalba Ciarlini, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado e sua esposa Dra Zenaide Maia, a deputada Fátima Bezerra, o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira, além de várias outras autoridades.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Jair Rodrigues morre aos 75 anos

Compartilhar

Morreu Jair Rodrigues, aos 75 anos, de infarto agudo do miocárdio, informou a assessoria de imprensa do cantor. O corpo foi encontrado na sauna da casa em que Jair morava, em Cotia (SP), na manhã desta quinta-feira (8), e seguiu para o Instituto Médico Legal no começo da tarde. O velório acontece na Assembleia Legislativa, em São Paulo, a partir das 20h, aberto ao público

domingo, 27 de abril de 2014

LimART FX Produções e Eventos

Compartilhar

Nossos vídeos são produzidos com amor, carinho e dedicação para que sejam personalizados e únicos, contando alguma história ou a própria de cada cliente. Cuidamos para que esta recordação seja linda e agradável, para isso contamos com profissionais sensíveis e experientes, preparados para captar as emoções e reproduzir momentos únicos de felicidade que ficarão eternizados para sempre em forma de um belíssimo vídeo.
 A LimART FX produções é uma empresa criativa e ousada, com uma proposta inovadora, temos o objetivo capturar e reproduzir em nossos vídeos, os sentimentos, emoções, personalidade e essência de cada cliente, é com esse objetivo e focados na qualidade que estamos sempre em busca de aprimoramentos em técnicas especiais e novas tecnologias.

A nossa equipe está preparada para transformar cada evento em uma lembrança ainda mais especial e inesquecível. Nossa preparação começa no exato momento em que o cliente nos procura. Buscamos conhecer o estilo e a personalidade e a partir desses detalhes poderemos captar a essência necessária para traduzir em vídeo os sentimentos e emoções que tornam nosso vídeo único.
Todos os nossos Serviços são realizados com equipamentos de altíssima qualidade para garantir a excelência e total satisfação dos nossos clientes, os nossos profissionais se mantém atualizados e aptos a utilizarem as técnicas mais modernas e criativas, mantendo assim o alto padrão de qualidade e responsabilidade que só a LimART FX Produções pode lhe oferecer.
Nosso Contato: (84) 8713-3909

sábado, 29 de março de 2014

Café com negócios

Compartilhar Encontro "Café com negócios", realizado no Bookafé, com as presenças do presidente da ASCONORT, Alderir Mendes, grandes empresários da zona norte de Natal e os os seguintes palestrantes: Luiz Gomes, palestra Marketing de emboscada, Roniele Santos, palestra Empreendedorismo e motivação, Anita Januário, palestra Associativismo, João Carlos palestra prospecção e vendas e Fred Fonseca palestra Rede de contato.
                                                                                                            
                                                                                                        Fotos by LimART FX Produções
 Luiz Gomes, palestra Marketing de emboscada